sábado, 7 de março de 2015

Ritual da Pirâmide de Poder



Loja Shaitan-Aiwass

Ritual da Pirâmide de Poder
Harmonização na Força da Egregora

SETh – Sociedade de Estudos Thelêmicos


Faz o que tu queres há de ser tudo da Lei.


Instrução da SETh – Sociedade de Estudo Thelêmicos.


A Pirâmide de Poder é um local de encontro, no reino cósmico, no qual as radiações da Egregora Thelêmica de Luz, Vida, Amor, Liberdade e despertar interior podem ser plenamente vivenciadas. Enquanto uma Ordem de transmissão de uma influência mágica particular, a Ordo Tifoniana Oculta não se preocupa em edificar templos materiais, mas nos voltamos para os reinos internos e edificamos um templo, uma catedral cósmica, que é visível aos olhos da alma. Ali, servimos e adoramos.

Sabemos que Sabedoria Cósmica habita em nossa consciência interior e quando estudamos e praticamos os princípios e leis que liberam o Eu Interno e desenvolvem nossa consciência psíquica, tornamo-nos mais intimamente harmonizados com a Consciência Universal o que nos propicia uma compreensão mais iluminada e uma capacidade útil de servir a muitos.

Conforme nossa consciência interior se expande e se desenvolve, vai levando a nossa parte física a moldar-se ou a vibrar em consonância com ela. E, o que é mais importante, à medida que a consciência interior se desenvolve em compreensão, ela se torna mais harmonizada com o Sagrado Anjo Guardião e atrai para si mesma a prosperidade, a paz, o poder, as bênçãos e as coisas essenciais da vida.

Portanto, no momento em que nos harmonizamos com a Pirâmide de Poder (não mais nos concentrando sobre nossos pesares, angústias e necessidades pessoais), mudamos nossa atitude e nos colocamos em uma condição mais universal, enxergando-nos como parte do todo cósmico. A contemplação e a meditação realizados ao nível da Pirâmide de Poder trazem um sentimento maior de harmonia, paz e o amor sob vontade estará cercando e envolvendo todo nosso ser, e a vida assume nova e maior importância para nós.

O símbolo para nossa harmonização com a Pirâmide de Poder é uma pirâmide com o Lâmen da O.T.O. em seu ápice. Utilizamos a pirâmide como símbolo para tal processo por estar relacionada aos graus da Ordem e também pelas propriedades de sua forma. As experiências radiônicas com as formas piramidais demonstram que seus efeitos são rápidos, harmonizadores e desenvolvem nossos dons psíquicas. Além disso, nos faz olhar para nosso interior o que nos leva a refletir e a rever nossas atitudes e conceitos perante a vida. Por desenvolver em nós o espírito de síntese, nos propicia maior abertura de consciência em relação ao esotérico. Já o Lâmen da O.T.O. direciona nossa consciência para as vibrações próprias de nossa Egregora, canalizando a energia de Nu-Isis.


Lamen da Ordem


Como toda organização iniciática autêntica, Thelema possui uma Hierarquia Externa e outra Interna. O trabalho da Hierarquia Interna é muito antigo e constante, nunca tendo abandonado a humanidade. Embora silencioso e sutil, este trabalho obedece à lei dos ciclos aeônicos. Há épocas em que este trabalho se torna mais acentuado e perceptível aos humanos, épocas estas de maior oportunidade para evoluirmos. Estamos vivendo agora um destes momentos e a Ordo Tifoniana Oculta é um dos portais que viabiliza aquela oportunidade.


O PROCEDIMENTAL: HARMONIZANDO-SE COM A EGREGORA


00) Antes de iniciar suas práticas, tome um copo de água e lave as mãos. Esses atitudes simbolizam nossa pureza de propósitos.

Em pé, diante da Kibla, acenda a vela e depois o incenso.

02) PROCLAMAÇÃO: Faz o que tu queres, há de ser tudo da Lei.

03) INVOCAÇÃO: (faça o sinal de súplica: palma da mão direita, no ombro esquerdo. Palma da mão esquerda, no ombro direito. Cabeça levemente inclinada).

Nuit, Hadit e Heru Ra Há, sagradas divindades do Novo Aeon, venham me guiar e me proteger.

Mestres da Hierarquia Thelêmica vinde e purifiquem meu ser, dando-me a temperança e a força que forem necessárias para realizar minha Grande Obra.

Poderes Supremos vinde e descei sobre mim. Que vossas sublimes bênçãos se façam presentes para que eu possa me elevar à Pirâmide de Poder e comungar com as hostes cósmicas.
Assim seja!

04) ĀSANA e MUDRĀ: Sente-se, preferencialmente, na ponta da cadeira, coluna ereta, expressão serena e as mãos em Śiva-Mudrā. (O Frater coloca o dorso da mão direita aberta em semi-concha sobre a mão esquerda negativa. A Soror faz o mesmo, porém colocando a mão esquerda sobre a mão direita. Os canhotos invertem as indicações). As mãos apoiam-se naturalmente sobre as coxas ou genitais.

05) RESPIRAÇÃO: Olhos fechados, volte sua consciência para sua respiração. Expire, retirando todo o ar dos pulmões. Force, suavemente seu abdome para dentro, expulsando todo o ar. Inspire lentamente, enchendo bem a barriga de ar e retenha por alguns segundos. Faça isso de 03 a 07 vezes. Enquanto se volta cada vez mais para dentro de si mesmo, sentindo todo o corpo.

CASO TENHA PROBLEMAS CARDÍACOS OU RESPIRATÓRIOS, simplesmente perceba sua respiração sem exercer qualquer controle sobre ela.

06) RELAXAMENTO: perceba uma névoa azulada com pontos brilhantes envolvendo a sola de seus pés. Sinta-os soltos, relaxados, abandonados. Concentre-se neles. Nada mais deve existir em sua mente, a não ser seus pés. «Torne-se» seus pés. Sinta que a energia que receba da respiração também se dirige a seus pés. Continue da mesma maneira passando pelas pernas, coxas, genitais, costas... até chegar à cabeça.

07) ASCENÇÃO: Sentindo-se relaxado, perceba o centro de sua cabeça, onde se localiza a glândula pineal. Veja-a banhada pela névoa azul com pontos brilhantes. Não se preocupe com sensações de frescor, calor ou formigamento que possa sentir. Deixe que essa energia se expanda e forme um cone de luz que leva sua consciência cada vez mais para o alto, para o espaço, o universo. (Uma opção é visualizar os túneis de Set nos conduzindo através da ascensão).

08) EGREGORA: Aos poucos, você avista uma nebulosa muito brilhante e para ela se dirige. Ao atravessá-la, você se encontra em meio a uma bela paisagem natural e a uma certa distância você vê um templo egípcio. Suba seus 11 degraus até atingir o Adro. Ao ali chegar, uma sacerdotisa paramentada com sua túnica vermelha aparece para lhe conduzir para o interior do templo. Siga-a e perceba o ambiente a sua volta (as paredes de granito, hieróglifos e tochas presas nas parede que iluminam o caminho por onde passa).

Finalmente, chega diante de um grande portal, onde o número 93 está inscrito em seu meio. O portal se abre e a sacerdotisa o convida a entrar.

No leste, duas colunas: uma negra à direita e uma branca à esquerda. Um pouco mais atrás, no alto, avistamos um Sol Alado. Do leste, uma suave luz ilumina o ambiente.

Nas laterais, há vários assentos e ali encontramos irmãos e irmãs com seus robes ritualísticos.

No centro, a três degraus do solo, há um altar triangular, com a ponta voltada para o oeste. Na lateral esquerda, temos um círio acesso. Na lateral direita, uma taça com água e na ponta um incenso que inunda um ambiente com um agradável aroma.

Somos admitidos ao templo e ocupamos o nosso lugar. A sacerdotisa senta-se ao oeste e o portal é fechado.

Ouvimos o som de um gongo. Do leste, ouvimos a voz do Hierofante a solicitar que nos levantemos e nos dirijamos ao centro do templo, ao redor do altar triangular.

As mãos são dadas e formamos um círculo ao redor do triângulo. Em uníssono, vibramos mentalmente o mantra da Lei (Akadua) 11 vezes:

AKADUA TUF UR BI U BI A CHE FU DU DU NER AF AN NUTERU

Tradução do mantra: Ó Unidade Revelada ao Máximo! Adoro o poder de Teu Sopro, Deus Supremo e Terrível que fazes os deuses e a morte
Tremerem diante de Ti. Eu adoro a Ti.

À medida que a mantralização vai se finalizando, ao nosso redor surge uma pirâmide cristalina que se estende para bem alto. Em seu ápice se encontra o Lâmen da nossa Ordem. Contemple sua forma ovóide (a vésica piscis), seu interior com um triângulo e um olho em seu centro. Abaixo do olho um traço (que é uma forma estilizada do mantra AUM - \ - grafado em devanagari). No meio do Lâmen, vemos a pomba que se dirige para o Graal que em meio às chamas crepitantes, vemos um coração que contém uma cruz. No centro da cruz o número 93 se faz presente. Do triângulo, partem 24 raios na cor malva (rosa tendendo para o violeta). Os raios de Nu-Isis envolvem toda a Pirâmide, banha todo nosso ser e ilumina o infinito em todas as direções. A presença da Egregora está em nós e entre nós.

Em silêncio interno, fique atento às impressões ou instruções que possa receber. É também o momento em que poderá fazer uma oração solicitando paz, consolo, força, bem-estar.

9) RETORNO: Quando sentir que chegou o momento, volte a perceber a cadeia de união. Cada um retorna a seu lugar. O gongo soa. É chegado o momento de retorno. Fazemos o percurso inverso, saindo do templo, viajando pelo espaço até voltarmos a perceber o corpo físico.

Vagarosamente, vá despertando seu corpo. Sinta o toque das mãos sobre as coxas. Sinta os pés apoiados no chão. Mexe as mãos. Inspire com suavidade. Desperte-se. Por último, abra os olhos e olhe para o ambiente ao seu redor.

Diga: Agradeço às Divindades Thelêmicas e aos Mestres de nossa Tradição pelo auxílio que me legou. Que Nu-Isis santifique essa comunhão. Está consumado!


Amor é a lei, amor sob vontade.


OBSERVAÇÃO: Ao trabalharmos com a Pirâmide de Poder estamos utilizando sintonização, visualização e meditação. Portanto, o item 8 que descrevemos acima é uma sugestão. Caberá à criatividade de cada um a construção de seu próprio templo que poderá ser diferente do que aqui descrevemos. O que não pode ser alterado é o símbolo de sintonização com a egregora, isto é, a Pirâmide com o Lâmen da O.T.O. em seu ápice. Quanto a cor malva, ela é a cor geral da egregora e a cor de Nu-Isis. No entanto, poderá aparecer cores diferentes da citada e, até mesmo, cores que não conhecemos dentro do espectro normal de nossa visão física. O método de harmonização é mais ou menos individual e damos aqui as diretrizes gerais. Leve em conta que, quanto mais intenso e sagrado o desejo de se harmonizar ou mais premente for a resposta para alguma necessidade imediata, mais rápido o contato será efetivado.

PERÍODOS DE CONTATO COM A PIRÂMIDE DE PODER

PERÍODO ESPECIAL: Em razão da natureza de nosso trabalho, elegemos as 3as feiras, no horário das 23h, como momento de encontro de todos os thelemitas na Pirâmide de Poder. A reunião de todos os estudantes em um mesmo horário, gerará um influxo muito poderoso que beneficiará a nossa Ordem, seus membros e todos aqueles que se ligarem nessa cadeia. Esse encontro deverá ser feito de preferência diante da Kiblá, e durará, aproximadamente, uns 30 minutos.

PERÍODO INDIVIDUAL: deverá ser feito diariamente pelo estudante a qualquer momento que desejar ou precisar de conforto, inspiração, iluminação; quer em sua kiblá ou mentalmente onde quer que esteja.

PERÍODO COLETIVO: cientes de que como estrelas mantemos nossa própria órbita graças à harmonia e a interdependência com o universo que fazemos parte, e que nossa ação se reflete no todo, é muito importante dedicar um período para que possamos dirigir um influxo vibratório positivo para nosso planeta. Tal procedimento além de beneficiar aqueles que com nossa vibração se sintonizam, ajuda o planeta a se alinhar com a corrente do aeon de Hórus. É um trabalho silencioso em prol da humanidade, o que constitui uma forma de karma-yoga.

Como proceder: Visualize a sua frente o nosso planeta como uma pequena esfera girando lentamente em seu eixo. Visualize nossa Pirâmide de Poder emanando de seu Lâmen uma luz branca com contornos violáceos que se dirige para a linha do equador. Uma espiral horária se dirige para o hemisfério norte cobrindo-o em um cone luminoso.

Agora, um outro faixo de luz atinge o equador. Forma-se uma espiral anti-horária e ela vai se projetando para o hemisfério sul envolvendo-o em um cone luminoso.

Sempre com a consciência na linha do equador, contemple os cones horários e anti-horários purificando, curando e fortalecendo a Terra. Deixe que brote de seu coração sentimentos de amor, conforto, paz e saúde. Sinta outros seres, seja de nossa egregora ou de outras, que vêm em seu auxílio.

Sempre percebendo que o equador é o centro para o qual as energias se convergem e dali se dirigem para os hemisférios, deixe a luz se propagar em todas as direções, em espirais cada vez maiores e crescentes, envolvendo a Terra em uma radiante aura.

Quando sentir que deve terminar, desfaça as visualizações. Entoe o som OM sete vezes na nota RE e diga: Que a Luz, a Vida e o Amor de Nu-Isis brilhe sobre toda a Terra. Assim seja!

Encerre a prática.

ÚLTIMAS PALAVRAS

A processo de harmonização descrito nesta monografia é uma maneira de irmos além da consciência pessoal para a consciência do Todo. Lá teremos momentos de inspiração, de iluminação e de contato com outras consciências que para aí se dirigem, inclusive os Grandes Mestres e as Consciências Ancestrais que no passado sempre souberam como repousar na Mente Cósmica. Portanto, é um ponto focal de reunião de mentes luminosas onde todo contato será benéfico, sendo impossível haver qualquer fracasso quando meditamos nesse nível.

O contato diário com a Pirâmide de Poder facilitará nossa iluminação e harmonização com os Poderes Cósmicos tornando-nos veículos efetivos da Paz, da Harmonia e da Alegria. Ora et labora.

Amor é a lei, amor sob vontade.

Frater Ehben, 53 ‘.’ VIII°
Equinócio de Outono, 2015 e.v.


0 comentários:

Postar um comentário

Ola, seja bem vindo para comentar. Utilize o bom-senso, seja profundo.